Blog do Felipe Borba

7 Dicas Infalíveis Para Evitar Problemas Financeiros

Tanto na vida pessoal, quanto na empresarial, os problemas financeiros podem ser grandes âncoras que puxam você cada vez mais para o fundo. Os problemas financeiros costumam ser bem comuns em adultos, empresários e em famílias com filhos. Os gastos são elevados, as dívidas só aumentam e parece que o salário não suporta a todas as necessidades.

Seja no setor pessoal ou empresarial, quando a saúde financeira não vai bem, os relacionamentos também começam a sofrer desgaste devido ao estresse e às preocupações.

Infelizmente, não existe nenhum passe de mágica para você se livrar deles, mas você pode se organizar e planejar cada ação para fazer com que suas contas voltem a ser positivas e que você possa ter um capital de giro para realizar ações positivas como, no caso de um empresário, investir em máquinas novas e, na questão familiar, investir em uma viagem com a família.

Então, confira abaixo como evitar os problemas financeiros com essas 7 dicas infalíveis!

#1 Saiba Quanto Você Ganha

Embora pareça trivial, essa é uma dica essencial para você iniciar sua gestão financeira. Anote toda fonte de renda que entra em cada mês. Por exemplo, se você é aposentado mas ainda trabalha, some estes valores. Se você possui uma empresa, saiba quanto você ganha no mês. Caso seja estudante e, além de trabalhar recebe auxílio dos pais, some também ambos os valores.

Saber exatamente seu montante mensal é importante para você ter consciência do quanto pode comprometer da sua renda e fazer seu planejamento.

 

#2 Identifique Quanto Você Gasta

Anote cada um deles, até os centavos que você gastou comprando doces.

Comece anotando os gastos fixos como luz, água, telefone, internet, supermercado, aluguel, etc. Anote também os valores cobrados anualmente como impostos e seguros.

Pode ficar mais fácil dividí-los por setores de gastos.

A partir daí você vai ter uma noção de quanto gasta por mês e poderá estipular metas e até traçar reduções de gastos, como com restaurantes, por exemplo.

Dica: Suas despesas não podem ultrapassar 50% dos seus ganhos, então fique atento.

 

#3 Tenha Sempre uma Reserva

Sim, isso é extremamente importante! Por mais que seus gastos sejam menores que seus ganhos, você deve SEMPRE guardar um pouco na reserva para eventuais despesas. Assim, quando você precisar, não terá que fazer empréstimos e ficar endividado.

Esteja sempre preparado para as mudanças de cenário na sua vida!

Dica: Reserve no mínimo 15% da sua renda para economias e investimentos.

#4 Trace Objetivos

Agora que você já sabe para onde seu dinheiro está indo, pense em para onde você gostaria que ele fosse. Pense nos planos que você tem, em seus objetivos e nos sonhos que quer concretizar. Quanto eles custam? Quanto dinheiro você tem que juntar para fazer aquela viagem, morar naquela cidade, comprar aquele carro ou fazer aquele curso?

Pensar em seus planos e saber o quanto vai precisar investir para executá-los vai te deixar consciente e mais motivado a economizar.

Dica: Você pode separar 35% da sua renda para esses objetivos!

 

#5 Pense antes de Gastar

Você realmente precisa daquilo que está querendo comprar ou irá apenas satisfazer sua vontade momentânea? Esse gasto está dentro do seu orçamento ou fará com que fique endividado? Esse é o momento certo para a sua compra ou ela pode esperar um pouco?

Essas e outras questões devem ser levadas em conta antes de você comprar algo. Muitas vezes compramos por impulso ou para suprir algum sentimento de falta ou tristeza que temos. Esse impulsos podem acabar acarretando num saldo negativo na sua conta. Portanto, eis uma pergunta crucial para você fazer sempre antes de qualquer compra: Eu realmente preciso disso?

 

#6 Reeduque Sua Mentalidade

Qual a sua mentalidade sobre o dinheiro? Ele deve ser gasto? Deve ser guardado?

Como sua família educou você quanto ao setor

financeiro? O dinheiro sempre foi questão de briga na sua família?

Questões referentes ao dinheiro podem ter grande carga emocional, principalmente vinda da educação que recebemos dos nossos pais e na nossa família. Por isso, ás vezes, é preciso reeducar sua mente para que ela entenda que não é algo ruim ter dinheiro.

Ainda, uma mentalidade que nós, brasileiros, temos e que precisa ser mudada imediatamente é o conceito de “ganhar” dinheiro. O salário no final do mês você não ganhou, você o fez!

Por isso, quando perguntarem a você quanto ganha no seu trabalho, responda: Nada!

Você não ganha, você faz o seu salário, pois você trabalha duro por ele.

#7 Bônus para o empresário

Separe a vida financeira da sua empresa da sua vida pessoal!

Estipule um ganho fixo por mês para sua vida pessoal e não misture as duas. Os lucros da sua empresa devem ser utilizados para impulsionar o crescimento da mesma e não para pagar dívidas pessoais. Bem como, não utilize dinheiro pessoal para as dívidas da sua empresa.

Essa separação e a estipulação de planos financeiros separados para cada “setor” da sua vida vai ajudar e muito no seu crescimento.

 

Ainda, se você é gestor de uma empresa vai gostar desta matéria sobre os benefícios que o desenvolvimento pessoal trará para você!

Gostou dessa matéria