Blog do Felipe Borba

Motivação, os Mistérios da Mente

Motivação é a missão mais árdua do líder. Não basta influenciar as pessoas para obter resultados; é necessário entender seus motivos para que façam o que tem que ser feito com prazer. Motivação é sempre um grande desafio para qualquer líder.

A raiz da palavra “motivação” é a mesma de “emoção”, que vem de mover. É aquilo que move as pessoas para uma ação.  No entanto, uma das questões mais polêmicas quando se toca no assunto é se esse motivo vem de dentro de cada um ou do ambiente externo.

Motivação

A experiência de trabalho mostra que a resposta é simples: a motivação pode vir de cada um de nós ou pode, também, originar-se de fatores ambientais. Segundo o especialista em Administração e Recursos Humanos, Idalberto Chiavenato, motivação “é tudo aquilo que impulsiona a pessoa a agir de determinada forma ou, pelo menos, que dá origem a uma propensão a um comportamento específico. Esse impulso pode ser provocado por um estímulo externo e pode também ser gerado internamente nos processos mentais do indivíduo”.

A motivação, algumas vezes é difícil de ser conseguida porque desafia nossos hábitos, tradições e costumes. A gerência está muito mais disposta a gastar dinheiro na parte técnica do que na emocional e mudança de seus hábitos.

Descobrir o que faz brilhar os olhos de nossos liderados é o grande desafio.
A rigor, as pessoas se desmotivam e motivam por si mesmas. Já existe uma corrente de pensamento empresarial que diz que existe somente a automotivação. Pode ser uma meia verdade.

Como gestores podemos, sim, acender a faísca motivadora em nossos liderados, soprá-la para que se transforme numa labareda de energia e, assim, eles possam a descobrir novos motivos para realizar algo importante. Devemos ter sempre em mente que podemos incentivar, induzir e instigar nossos liderados, mesmo que em última instância, cada pessoa decide por si própria, podemos influenciar na tomada de decisão.

Para isso, o desenvolvimento pessoal para os gestores é imprescindível. Assim eles conseguirão incentivar os liderados da melhor maneia possível.

Entre as teorias sobre motivação, encontramos a “Teoria da Hierarquia das Necessidades” de Abraham Maslow, psicólogo espanhol (1908 – 1970) que definiu as necessidades humanas por meio de uma pirâmide de importância e influência no comportamento. Dividiu essas necessidades em: fisiológicas, segurança, sociais, estima e auto realização.

A satisfação de algumas necessidades é temporal e passageira, ou seja, a motivação humana é cíclica e orientada pelas diferentes necessidades. O comportamento é quase um processo de resolução de problemas e satisfação de necessidade, à medida que elas vão surgindo.
Motivação da Equipe

Teoria dos Dois Fatores

Na Teoria dos Dois fatores, criada por Frederick Herzberg, a motivação depende basicamente de dois fatores: “manutenção e motivacionais”.

Os fatores de manutenção são aqueles que as pessoas devem receber das empresas como um mínimo para que se esforcem no trabalho, e incluem:
·         Condições de trabalho
·         Políticas da organização e administração
·         Benefícios
·         Salários
·         Segurança no cargo

Herzberg concluiu que, depois que esses fatores são satisfeitos, não adianta tentar aumentar um deles para conseguir maior motivação dos profissionais. A expressão manutenção serve exatamente para refletir seu caráter preventivo e mostrar que se destinam simplesmente a evitar fontes de insatisfação.

O ser humano é complexo e ninguém vai trabalhar com mais afinco, porque uma empresa decide incluir, por exemplo, um plano odontológico como benefício adicional. Entretanto, se as pessoas não estiverem satisfeitas com alguns desses fatores, elas não vão se esforçar muito.

Os fatores motivacionais, entretanto, operam de maneira diferente e são eles que influenciam na motivação intrínseca de cada profissional e funcionam infinitamente melhor:

· Reconhecimento
· Oportunidades de crescimento
· Delegação de responsabilidades
· Autonomia
· Promoção
· Uso pleno das habilidades pessoais
· Estabelecimento de objetivos e avaliação relacionadas com eles
· Possibilidade de realização
. Propósito
. Ambiente bom de trabalho
. Relações saudáveis

Diversos levantamentos feitos por empresas especializadas mostram que essa conclusão faz sentido. Não adianta pensar que pagar mais e dar benefícios será suficiente para ter profissionais altamente motivados. É incrível que muitas empresas e líderes não consigam ver esses fatores com a devida clareza. Muitos até enxergam mas não colocam o conceito em prática.

Motivação Interna

Como Conseguir Motivação?

Devemos nos perguntar com muita frequência: sabemos despertar a motivação da nossa equipe? Inspirá-la dia após dia, reconhecer, elogiar, criar espírito de pertencimento, Feedback positivo, etc.

O primeiro exercício para a busca da motivação perdida é descobrir os sonhos da nossa equipe. Uma boa maneira é estudá-los tão individualmente quanto possível, pois, mesmo tendo objetivos comuns à equipe, cada um tem seus próprios sonhos e anseios, nem sempre revelados. Podemos, por exemplo, pedir para que ele escreva num papel quais são os seus sonhos em cada uma destas áreas:
·         Carreira / trabalho
·         Família
·         Espiritualidade
·         Saúde
·         Forma física
·         Desenvolvimento pessoal
·         Dinheiro
·         Ambiente físico

Começando sempre pelos sonhos, porque, quando se sonha e age, o impossível torna-se possível. Pedir que responda honestamente: realizar esses sonhos o inspira de verdade? Se a resposta for sim, perguntar então o que o impede de realizá-los? Se não possui sonhos, provavelmente nada vai deixá-lo motivado. Podemos dizer: pense em seus sonhos de criança e tente reavivá-Ios. Tente lembrar agora qual foi o momento da sua vida em que se sentiu mais motivado. Quais fatores contribuíram para a sua motivação? Qual o mais importante? Você tem esses fatores no seu trabalho hoje? O que está faltando? Como você pode conseguir o que falta?

Fazendo um resumo, a melhor forma de motivar a sua equipe é: Ter metas claras, fazer com que eles sintam-se parte da empresa, saber os seus sonhos e fazer um link com o propósito da empresa, gerar um ambiente agradável e produtivo, reconhecer e elogiar os acertos, inspiração, Feedback constante e principalmente, ser o exemplo que você quer que eles sejam, a equipe precisa confiar na empresa e no líder.

Feito isso é nada muda em uma pessoa, é hora de repensar, pois mudar uma pessoa que não está disposta a mudar é como dar remédio a um homem morto. Todos merecem uma segunda e até uma terceira chance mas nunca uma quarta, eles precisam talvez aprender pela dor.

Motivação significa: motivo para ação. E qual o seu? Agarre-se nisso e inspire a todos.

Gostou dessa matéria